NOSSA ESTRUTURA

VOLTAR

EVOLUÇÃO E CONQUISTAS

A historia da Escola Charlotte começou em novembro de 1985 quando nasceu a pequena Charlotte, filha de Bernadete Rocha e José Bork. Bernadete conta que o nascimento da filha, portadora da Síndrome de Down, inicialmente foi um choque. O pai reagiu firme e indicou que deveriam seguir adiante: “é nossa filha”.

Já nos primeiros meses de vida de Charlotte, Bernadete começou a desenvolver alguns exercícios de yoga na filha, tentando melhorar o equilíbrio e a coordenação da pequena. Uma de suas clientes, Dora Scharf, trouxe do Rio de Janeiro um livro sobre o método de reorganização neurológica. A partir de então, novos horizontes se abriram na vida de Charlotte. A família foi para a capital carioca conhecer o trabalho lá desenvolvido e passou a aplicar na menina.

“Alguns vizinhos começaram a ver o desenvolvimento de Charlotte e ficaram curiosos. A então diretora do SESI, Celzi Tavares Metzler, cedeu um espaço na instituição para que pudéssemos desenvolver trabalhos no chão com a Charlotte e outras crianças com Síndrome de Down cujos pais me procuravam”, conta Bernadete. No inicio também contou com a ajuda de algumas clientes, que emprestavam suas mãos para aplicar os exercícios em Charlotte. “Muita gente me ajudou”, relembra.

Inicialmente, Bernadete, a filha Charlotte, um grupo de amigas e algumas crianças iam todos os dias a pé do Jardim Maluche até a Rua Daniel Barni, na casa de Elisa Bacca, para desenvolver as atividades de reorganização neurológica. O trabalho era desenvolvido também, no SESI e no Circulo Bom Samaritano. No entanto, mais pais foram procurando por Bernadete e a amiga Sônia Marise Zen Walendowsky, junto com Elisa Bacca, Edi Barni e Leonor Bacca Lenzi auxiliaram para que fosse criada, de fato, a escola. O endereço da escola passou a ser em frente ao Sesi, na casa de Leandro Zen e Daniela Zen, que alugaram o espaço. Para adaptar o local, a arquiteta Cintia Bertoli Diegoli cedeu seus serviços voluntariamente.

Foi em 13 de março de 1990 que surgia a Escola Charlotte, em Brusque, com o objetivo de trabalhar a reorganização neurológica em crianças e adultos portadores de Síndrome de Down, autismo e outras dificuldades.

Já nos primeiros meses eram mais de 40 alunos. Para manter a entidade, foi preciso realizar eventos, rifas pedágios e contar com a colaboração de empresas, voluntários e poder publico. Em outubro de 1990 o instituto foi declarado de utilidade publica, através de lei municipal.

 

 

Primeira sede da Escola Charlotte

1996

Primeira sede da Escola Charlotte

Escola no ano de 2005

2005

Escola no ano de 2005

Escola no ano de 2010

2010

Escola no ano de 2010

Escola no ano de 2016

2016

Escola no ano de 2016

SOMOS UMA entidade filantrópica, sem fins lucrativos, mantida com convênios e contribuições da comunidade e pais das crianças atendidas

TEM INTERESSE EM NOS AJUDAR?

SAIBA COMO